Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Oferta de autocarros de longo curso reforçada devido ao Natal

Várias empresas de transporte rodoviário vão aumentar a oferta de autocarros na próxima sexta-feira, devido à maior procura em época de Natal, e recusam justificar a medida com a anunciada greve na CP.
22 de Dezembro de 2011 às 15:39
Várias empresas de transporte rodoviário vão aumentar a oferta de autocarros
Várias empresas de transporte rodoviário vão aumentar a oferta de autocarros FOTO: Sérgio Lemos / Correio da Manhã

A Renex – Rede Nacional de Transporte, que faz deslocações no Minho, Porto, Feira, Lisboa e Algarve, admitiu esta quinta-feira à Lusa a possibilidade de disponibilizar mais autocarros durante o fim-de-semana, consoante a procura na época natalícia. 

Também a AVIC, que faz deslocações entre Lisboa e o Minho, informou que haverá mais autocarros já na sexta-feira, no mesmo horário, sublinhando que o motivo prende-se com a época natalícia e não com a greve de comboios da CP.  

"Mesmo que não houvesse greve íamos aumentar a oferta de autocarros porque nesta altura de Natal há sempre mais procura", esclareceu fonte da empresa. O mesmo acontece com a RODONORTE, empresa de transporte rodoviário que circula entre Miranda, Lisboa, Bragança e Chaves, que irá manter os horários, embora haja mais autocarros disponíveis devido à maior procura.  

A Rede Nacional de Expressos irá também manter os horários, embora esteja previsto disponibilizar mais autocarros devido à altura do ano, admitindo, contudo, que a procura possa aumentar também por causa da greve de comboios. Já a empresa de transportes rodoviário EVA, que faz a ligação entre Lisboa e o Algarve, não irá fazer alterações, mantendo os mesmos horários de funcionamento.  

O sindicato dos maquinistas entregou um pré-aviso de greve que abrange os dias 23, 24, 25 de Dezembro e 1 de Janeiro, bem como as horas extraordinárias até ao final do próximo mês, alegando que a administração está a realizar processos disciplinares ilegais.  

Nos dias 23, 24 e 25 de Dezembro e 1 de Janeiro só circularão os comboios dos serviços mínimos definidos pelo tribunal arbitral do Conselho Económico e Social (CES). No dia 23, os serviços mínimos assegurarão a realização de 15 por cento do número total dos comboios programados na CP Lisboa, de 16 por cento na CP Porto, de 17 por cento na CP Regional e de 11 por cento no Longo Curso.

autocarros expresso Natal CP greve
Ver comentários