Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Onze mil funcionários da Airbus em greve

Cerca de 11 mil funcionários das unidades alemãs do fabricante aeronáutico europeu Airbus entraram esta sexta-feira em greve, após o fracasso das negociações com a administração sobre novas condições laborais, anunciou o sindicato IG Metall.
7 de Outubro de 2011 às 17:16
Administração da Airbus afirmou não compreender a posição dos trabalhadores e do sindicato, garantindo que a sua proposta foi "a melhor possível"
Administração da Airbus afirmou não compreender a posição dos trabalhadores e do sindicato, garantindo que a sua proposta foi 'a melhor possível' FOTO: Reuters

O processo de negociação entre os representantes sindicais e a administração da Airbus sobre um novo "pacto para o emprego" decorre há cerca de um ano e meio.  

O sindicato exige, entre outros aspectos, que os funcionários da empresa sejam consultados sobre o recurso a trabalhadores temporários e sobre as medidas para melhorar a produtividade.  

Os plenários de trabalhadores foram organizados em Bremen, Buxtehude, Stade e Hamburgo, onde cerca de oito mil trabalhadores abandonaram o local do trabalho, referiu a mesma fonte.  

O líder do sindicato, Meinhard Geiken, pediu à administração do fabricante aeronáutico para regressar à mesa de negociações com "propostas construtivas". 

Por sua vez, a administração da Airbus afirmou não compreender a posição dos trabalhadores e do sindicato, garantindo que a sua proposta foi "a melhor possível".  

"Oferecemos uma garantia de emprego para os próximos nove anos e é isso que queremos em troca de uma melhoria da produtividade", disse o porta-voz da Airbus, Florian Seidel, acrescentando que a administração pretende que as negociações sejam retomadas "dentro dos próximos dias".  

alemanha airbus greve aviação tecnologia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)