Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

OPEP admite novos cortes de produção

O presidente da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP) disse este domingo que pode voltar a cortar a sua produção, já em Dezembro, a fim de conter a descida de preços verificada nos últimos meses.
5 de Novembro de 2006 às 15:41
"Um corte da quota [de produção dos países-membros da OPEP] pode ser necessário, porque o mercado ainda está fraco", afirmou Edmund Daukoru em Seul, Coreia do Sul, onde participa numa conferência sobre o sector energético.
Para o responsável da OPEP, que é também ministro do Petróleo da Nigéria, "60 dólares [preço do barril de crude] não vão causar estragos à economia mundial".
No início deste mês, o cartel de exportadores aplicou o seu primeiro corte de produção desde 2004, na tentativa de interromper a queda do preço do barril, que já perdeu cerca de um quarto do seu valor desde o máximo histórico de 78,40 dólares em Julho.
Na sexta-feira, o preço do petróleo interrompeu uma descida registada há vários dias, subindo para próximo dos 59 dólares em Londres e Nova Iorque.
O "light sweet crude" norte-americano encerrou a semana em queda, de 2,7 por cento, e mantém-se 4,3 por cento abaixo do preço registado em igual período do ano passado.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)