Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

ORGANISMO EXTINTO TEM CONTAS REPROVADAS

O Tribunal de Contas, órgão liderado por Alfredo José de Sousa, detectou irregularidades nas contas de 2001 do já extinto Instituto para o Desenvolvimento Social (IDS), desaparecido em Maio de 2002, nomeadamente pagamentos indevidos e uma contratação por ajuste directo sem justificação legal, que mereceram um parecer negativo.
21 de Janeiro de 2003 às 00:00
Os auditores do Tribunal de Contas, no relatório de Dezembro de 2002, fazem uma apreciação desfavorável da fiabilidade das contas da gerência de 2001 e apontam lacunas, por não estarem incluídas no Mapa de Fluxos Financeiros as operações financeiras relativas aos programas da responsabilidade do IDS.

Na verificação feita aos comprovativos da despesa, os técnicos do Tribunal de Contas constaram que foram pagas despesas de representação aos membros do conselho directivo com base num despacho do Secretário de Estado da Solidariedade e Segurança Social quando já estava em vigor a nova Lei de Bases da Segurança Social, que estipula novas regras para este tipo de despesa.
Ver comentários