Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

PAÍS APLICA POUCA TAXAS AMBIENTAIS

Portugal é o país da União Europeia que aplica menos taxas ambientais às actividades económicas, divulgou a Agência Europeia do Ambiente (AEA), num relatório apresentado ontem.
13 de Maio de 2003 às 00:00
Apenas o sector da caça e da pesca aplica as taxas ambientais. Estes resultados colocam Portugal ao mesmo nível da Albânia e da Bósnia-Herzegovina.
O exame à situação ambiental nacional revela que Portugal é um dos países mediterrâneos que registou um aumento significativo da área florestal, embora com fins económicos, ou seja, para aproveitamento da madeira.
Os dados constam do terceiro relatório da AEA sobre "O Ambiente na Europa", e revelam a "má" relação entre as actividades económicas e o ambiente.
Segundo o relatório, o crescimento económico desmesurado pode mesmo anular as poucas melhorias registadas na situação ambiental da Europa na última década, uma vez que as decisões económicas são tomadas à "revelia" das questões ambientais e constituem, muitas vezes, fonte de pressão.
O desenvolvimento urbano e as infra-estruturas de transportes estão a afectar os solos e a fragmentar os "habitats" em muitas regiões.
Entre os piores sectores, inclui-se a energia, cujo elevado consumo pode comprometer as metas europeias de redução de gases com efeito de estufa, os transportes, actividades como a pesca e os resíduos, cuja redução não se tem verificado.
Numa análise da situação feita em 52 países, conclui-se que as actividades económicas "insustentáveis" estão a comprometer o progresso em termos ambientais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)