Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Partidos querem demissão no IEFP

O ministro do Trabalho negou ontem no Parlamento que tenha havido qualquer manipulação nos dados do desemprego do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), garantido que foi um "erro prontamente corrigido". O PSD e o CDS-PP exigem a demissão de Francisco Madelino, presidente do IEFP.
20 de Maio de 2009 às 00:30
Ministro Vieira da Silva lamenta o aproveitamento político do caso
Ministro Vieira da Silva lamenta o aproveitamento político do caso FOTO: Lusa

"Falar em manipulação é uma rotunda falsidade. Só por desconhecimento ou excesso de imaginação se entende essa afirmação", garantiu aos deputados Vieira da Silva, que rejeita as acusações de que o IEFP tenha apagado 15 mil desempregados das estatísticas.

Os partidos da Oposição apresentaram documentos que mostram que não é a primeira vez que o caso acontece para exigir a demissão de Francisco Madelino, cuja presença no Parlamento foi chumbada pelo PS. Mas o ministro garantiu que este erro "só aconteceu uma única vez", e reiterou a confiança no presidente do IEFP.

Questionado sobre a alegada manipulação do IEFP, o Presidente da República recusou fazer comentários, alegando não ter "informação segura nesse sentido", mas admitiu que terá existido uma subavaliação dos dados no trimestre anterior.

Ver comentários