Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Pedido ainda não chegou ao BCE

Governo não entregou toda a documentação ao Banco de Portugal.
Diana Ramos 8 de Julho de 2016 às 08:30
António Domingues (à esquerda) ainda não viu o seu nome avaliado pelo Banco Central Europeu
António Domingues (à esquerda) ainda não viu o seu nome avaliado pelo Banco Central Europeu FOTO: Mariline Alves
O Banco Central Europeu (BCE) ainda não recebeu o pedido formal de avaliação da idoneidade dos novos gestores da CGD, que permitirá a António Domingues substituir José de Matos no cargo.

O CM sabe que a instituição liderada por Mario Draghi está ainda a aguardar o envio do pedido de parecer. A lista com os novos órgãos sociais já foi entregue ao Banco de Portugal (BdP), mas o regulador nacional aguarda o envio de documentação por parte das Finanças.

Questionado pelo CM, o gabinete de Mário Centeno adiantou que "o Banco de Portugal já tem a documentação e está fazer a análise que lhe compete". "Toda a tramitação depende agora do tempo de que o BdP necessite para fazer a análise."

A versão do supervisor é distinta. Ao CM, fonte oficial assegura que "o Banco de Portugal já recebeu parte da documentação necessária, mas o Mecanismo Único de Supervisão só poderá dar início à avaliação quando todos os requisitos de informação estiverem preenchidos". Ou seja, estarão ainda em falta elementos que completem dados necessários ao envio para o BCE.

O Presidente da República tinha deixado a ideia de que a nova equipa de gestão entraria em funções em "dez a 12 dias". Fontes do setor financeiro indicam ao CM que a avaliação do BCE poderá estender-se para além daquele prazo.

Ainda assim, tratando-se de um banco de particular relevância no País, é admissível que António Domingues possa até ser nomeado antes de o pedido de idoneidade estar totalmente concluído.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)