Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Pedidos entopem serviços das Scut

Os pedidos de isenção do pagamento das portagens nas Scut e de informações para aquisição dos identificadores entupiram ontem os serviços da Via Verde, congestionando até a linha de apoio ao cliente da empresa.
14 de Outubro de 2010 às 00:30
Utentes das Scut ficam horas à espera para obter informações sobre isenção do pagamento das portagens
Utentes das Scut ficam horas à espera para obter informações sobre isenção do pagamento das portagens FOTO: José Coelho/Lusa

As Scut Norte Litoral, Grande Porto e Costa de Prata passam a ser pagas a partir amanhã, e ontem, por exemplo, centenas de pessoas esperaram mais de seis horas para obter a Via Verde na única loja do Porto. É que nas áreas de influência dessas três Scut só existem quatro lojas onde os identificadores podem ser adquiridos: uma no Porto, uma na área de serviço de Trofa/Santo Tirso da A3, outra em Santa Maria da Feira e a última na cidade de Aveiro.

Para evitar filas, a Via Verde avisa os seus clientes de que podem fazer os pedidos pela internet, tendo depois 60 dias para apresentar os documentos.

Ao todo, já foram vendidos mais de 48 mil identificadores: 45 mil na Via Verde e 3381 com serviço pré-pago nas Estações dos CTT, sendo que a maior parte teve pedido de isenção.

Mas as críticas não param. A Comissão de Utentes de Transportes da Margem Sul promete um ‘buzinão’ para hoje, na ponte 25 de Abril.

O Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular criticou a falta de informação para estrangeiros sobre as portagens nas Scut.

Os autarcas dos municípios que serão directamente afectados pela cobrança de portagens entregaram na segunda-feira providências cautelares para tentar impedir a aplicação da medida. Por sua vez, o deputado socialista Defensor Moura reclamou a "imediata suspensão" do processo de introdução de portagens, exigindo a redefinição do critério de isenções e uniformização do custo por quilómetro. Em requerimento ao ministro das Obras Públicas, Defensor Moura considera "mal planeado e malfadado" todo o processo, sublinhando que constitui "uma injustificada discriminação negativa das três vias, com o início da cobrança cinco meses antes das quatro restantes".

IDENTIFICADORES OBRIGATÓRIOS PARA ESTRANGEIROS

Segundo informação disponível na página de internet do Ministério das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, os veículos com matrícula estrangeira terão de utilizar um identificador. Estes utilizadores podem optar por um dispositivo temporário, no caso de uma estadia curta. O dispositivo temporário deverá estar associado a um sistema de pagamento automático (cartão de débito) ou a um sistema de pré-pagamento, sendo o valor mínimo de carregamento de 50 euros para os veículos ligeiros e de 100 euros para os pesados.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)