Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

“Pensão desce devido à redução dos salários”

Bettencourt Picanço, Presidente do Sindicato dos Quadros Técnicos do Estado (STE), sobre a redução das pensões
26 de Junho de 2012 às 01:00
“Pensão desce devido à redução dos salários”
“Pensão desce devido à redução dos salários” FOTO: DR

Correio da Manhã – A pensão média nova dos funcionários públicos caiu, em Maio deste ano, para 1059 euros. Qual é a causa principal dessa redução?

Bettencourt Picanço – Esse é o valor mais baixo dos últimos anos. A causa principal da redução das pensões é o corte nos salários [aplicado na Administração Pública em 2011 e mantido em 2012 acima de 1500 euros]. Ou seja: Descem os salários, logo, descem as pensões.

– Enquanto o Governo mantiver os cortes salariais na Administração Pública, a descida das reformas dos funcionários do Estado irá continuar?

- Sim. A descida das pensões vai continuar até ao final do ano e nos próximos anos, visto que está prevista a manutenção da redução dos salários. As pessoas é que se distraíram, pensando que as reformas estavam seguras.

– Como é que se trava a redução das pensões dos funcionários públicos?

– Consegue-se alterar esta situação com a reposição dos salários na Administração Pública anteriores aos cortes de 2011 e aplicando outras soluções para a diminuição do défice orçamental. A redução dos salários é uma incongruência, em função do objectivo último que é o desenvolvimento do País.

– Mesmo com a redução da pensão, irá manter-se a corrida dos trabalhadores do Estado à reforma antecipada?

– Não. A redução dos salários e a penalização das reformas antecipadas [6% por cada ano que faltar para atingir os 63 anos] vai levar menos trabalhadores da Administração Pública a pedir a aposentação antecipada. As pessoas vão ser cautelosas.

– Que efeito terá isso nos serviços públicos?

– O efeito é que irá haver uma redução do número de reformados na Administração Pública.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)