Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Pensionistas vão perder dinheiro nos próximos anos

Todos os pensionistas que recebem mais de 1500 euros mensais vão pagar uma contribuição especial nos próximos anos que irá variar entre 3,5 e 10 por cento, anunciou esta sexta-feira o ministro de Estado e das Finanças, Teixeira dos Santos. Além disso, nenhuma pensão será aumentada em 2012, 2013 e 2014 e a dedução específica no IRS sofrerá cortes.
11 de Março de 2011 às 10:59
Ministro das Finanças anuncia novas medidas de austeridade
Ministro das Finanças anuncia novas medidas de austeridade FOTO: EPA

O ministro das Finanças afirmou hoje que a "contribuição especial" sobre as pensões acima dos 1500 euros, a partir  de 2012, será aplicada numa lógica semelhante à dos cortes salariais e que se manterá enquanto for necessário.    

"Será definida numa lógica muito semelhante àquela que foi utilizada para a efectivação dos cortes salariais ao nível do sector público", disse Teixeira dos Santos, indicando a aplicação de uma taxa para pensões entre 1500 e 2000 euros, e outra taxa fixa gradual até a um máximo de 10 por cento.   

Teixeira dos Santos recusou ainda estabelecer um prazo limite para a cessação desta "contribuição especial", indicando apenas que se manterá "enquanto for necessário para assegurar o cumprimento" das metas orçamentais. 

O ministro das Finanças disse ainda que a dedução específica dos pensionistas no IRS será alterada, equiparando-se à que está prevista para os trabalhadores por conta de outrem.

O Governo de José Sócrates também está a estudar mexidas no subsídio de desemprego, mas Teixeira dos Santos não especificou o que irá mudar.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)