Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

Pensões podem subir mais de 5% em 2023

Automatismo fixa valor das pensões no ano seguinte em função de indicadores. Pensões sobem se crescimento do PIB for de 5%.
Raquel Oliveira 9 de Abril de 2022 às 09:55
Inflação elevada e crescimento económico robusto apontam para possível subida de 5% para os pensionistas em 2023
Inflação elevada e crescimento económico robusto apontam para possível subida de 5% para os pensionistas em 2023 FOTO: Getty Images
A maioria dos pensionistas, e não apenas os que recebem os valores mais baixos, deverá ter um aumento superior a 5% em 2023. Trata-se de um efeito do mecanismo automático que, para a fixação dos aumentos das pensões para o ano seguinte, tem em conta a variação de preços e o valor do Produto Interno Bruto.

As pensões abaixo de 2659,2 euros poderão assim ter aumentos no próximo ano de 5,2%, enquanto as de valor intermédio poderão subir 4,8% e as mais altas 4,2%, de acordo com cálculos avançados esta sexta-feira pelo jornal ‘Público’.

Os aumentos das reformas são calculados, anualmente, com base no crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) dos dois anos anteriores, e o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), sem habitação, em novembro, ou seja, o valor da inflação. Nesse sentido, as contas do jornal supõem um crescimento médio do PIB de 5% e a taxa de inflação em novembro de 4,2%.

A lei em vigor também prevê que sempre que o crescimento do PIB seja inferior a 2%, o aumento apenas tem em conta a inflação. Foi o que aconteceu este ano, com o Governo a fixar a subida em 1% para as pensões até 886 euros. Já as pensões entre 886 euros e 2659,2 euros subiram 0,49%, e as restantes 0,24%.

É neste quadro que se entendem os aumentos extraordinários concedidos pelo Governo que deverá, também este ano, dar um ‘bónus’ extra de 10 euros às pensões mais baixas, com retroativos a janeiro.
Ver comentários
}