Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Peugeot despede 350 em Abril

A partir de Abril 350 trabalhadores da PSA-Peugeot Citroën, em Mangualde, perdem o emprego porque a empresa decidiu encerrar o terceiro turno de produção. O director financeiro da firma, Luís Oliveira, explicou ontem que o turno era "transitório".

18 de Fevereiro de 2012 às 01:00
A PSA em Mangualde, instalada no concelho há mais de 25 anos, vai produzir menos veículos
A PSA em Mangualde, instalada no concelho há mais de 25 anos, vai produzir menos veículos FOTO: Nuno André Ferreira/Lusa

A produção com apenas duas equipas será retomada a 2 de Abril. Nessa altura, será extinta a equipa nocturna, em serviço desde Novembro de 2010, e que estava previsto que se mantivesse apenas por seis meses. "Tudo fizemos para prolongar a equipa até ao limite das nossas possibilidades", mas "face à quebra das economias, nomeadamente europeias e às perspectivas de crescimento quase nulo em toda a Europa", o terceiro turno teve de ser encerrado, explicou à Lusa Luís Oliveira.

O presidente da Câmara de Mangualde, João Azevedo (PS), diz perceber a decisão da PSA, destacando que é vítima das leis do mercado, "mas é uma empresa sólida, que se vai manter no concelho e onde continuam 900 pessoas a trabalhar".

A empresa está instalada no concelho há 25 anos, com uma média anual de mil empregados. Este ano deverá produzir entre 40 e 45 mil veículos.

peugeot citroen despedimento trabalhadores fábrica mangualde
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)