Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Piratas à caça na net

A época de Natal é uma das mais utilizadas pelos piratas da net, que aproveitam a intensa circulação de correio electrónico para atacar os desprevenidos e obter dados das contas bancárias e de cartões de crédito. O Millennium BCP, que ainda recentemente foi alvo de um ataque, já colocou um alerta natalício no seu site.
22 de Dezembro de 2008 às 00:30
Contas bancárias podem ser delapidadas em menos de 15 minutos, alerta relatório de multinacional de segurança
Contas bancárias podem ser delapidadas em menos de 15 minutos, alerta relatório de multinacional de segurança FOTO: Sérgio Lemos

Uma das técnicas mais conhecidas é o phishing, mensagens de e-mail que chegam aos internautas pedindo--lhes que confirmem dados bancários. As mensagens conduzem os utilizadores a sites falsos, cópias das páginas oficiais dos bancos, nas quais lhes são pedidos dados confidenciais.

Os números de contas bancárias, bem como de cartões de crédito, destinam-se ao mercado negro. De acordo com um relatório da Symantec, a informação de contas bancárias é vendida na net entre os sete cêntimos e os 718 euros.

A multinacional de segurança explica que estes dados têm "um elevado retorno": várias contas bancárias foram delapidadas "para sítios não localizáveis em menos de 15 minutos".

Também dados de cartões de crédito são valiosos neste mercado, apesar do seu baixo valor ‘comercial’: valem entre sete e 18 cêntimos. Mas é preciso ter em conta que são vendidos em pacote "com descontos com números gratuitos sendo oferecidos de acordo com a encomenda. Com eles os criminosos conseguem, por exemplo, fazer compras.

CIBERCRIME PODE AGRAVAR CRISE GLOBAL

A McAffe, uma empresa produtora de tecnologias de segurança, alertou para o facto de a "actual recessão mundial se estar a tornar num viveiro para actividades fraudulentas à medida que os cibercriminosos lucram com um clima de receio e ansiedade por parte dos consumidores". Existe mesmo o risco, dizem os especialistas, "do cibercrime ter um impacto na confiança dos consumidores, dificultando ainda mais a velocidade de recuperação da economia mundial". Segundo o relatório anual da McAffe sobre segurança, os criminosos estão a aproveitar a fragilidade dos consumidores, para lucrar com esquemas do tipo "fique rico rapidamente", levando-os a registar-se para introduzir códigos maliciosos em sites ou a serem usados para branquear capitais.

TAP LUTA CONTRA FRAUDES

O crescimento de fraudes com cartões de crédito levou a TAP a criar uma equipa de prevenção. De acordo com o responsável pelo departamento, "oitenta por cento das fraudes decorrem nas últimas horas antes do voo". Ao CM, fonte da TAP explicou que as fraudes envolvem a compra de bilhetes on-line com "cartões perdidos, roubados, não presentes (nº de cartão roubado), emitidos e nunca recebidos (usurpados das caixas de correio)". Neste momento, a TAP já permite a compra de bilhetes até seis horas antes do voo, mas , para que se efective, o comprador tem de apresentar o cartão no levantamento.

CUIDADOS

DIGITAR ENDEREÇOS

Não aceda aos sites que permitem realizar operações bancárias através de links. Digite sempre o endereço completo do site a que pretende aceder.

CONFINDENCIALIDADE

Nunca forneça dados confidenciais ou pessoais através de mensagens de correio electrónico, ou qualquer outro meio, mesmo que a solicitação seja de fonte aparentemente legítima.

CÓDIGOS PESSOAIS

Não escolha códigos de identificação óbvios ou que sejam facilmente identificáveis (ex.: 111111; 123456, password). Memorize-os e nunca os faculte a terceiros

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)