Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Polícias aprendem línguas

O Governo concluiu ontem o Plano de Segurança para o Turismo, que arranca este ano em Cascais e Loulé, mas que será alargado a outras regiões do País no próximo ano. O plano prevê o reforço e a qualificação do policiamento, nomeadamente a formação de agentes de autoridade na área de línguas estrangeiras.
3 de Fevereiro de 2005 às 00:00
O plano, uma iniciativa dos ministérios do Turismo e da Administração Interna, tem como principal objectivo prevenir a criminalidade dirigida a turistas e garantir que estes usufruam da sua visita a Portugal em segurança.
Estão previstas medidas de reforço do policiamento, em especial, durante o período estival e quadras festivas, com policiamento com bicicleta e a cavalo. Serão ainda criados postos de turismo das forças de segurança para atendimento aos turistas e serão reforçadas as competências dos conselhos municipais de segurança.
Com o plano pretende-se ainda o tratamento estatístico das ocorrências denunciadas por turistas estrangeiros e nacionais, bem como a elaboração de brochuras e material informativo. Na área da coordenação, será criado um grupo de acompanhamento permanente com um órgão de coordenação e um conselho consultivo do plano.
Divulgar Portugal como um destino turístico seguro e contribuir para um maior grau de satisfação dos turistas são outras metas a alcançar.
ACÇÕES E OBJECTIVOS
MUNICÍPIOS
O plano prevê melhor controlo dos licenciamentos, verificação da iluminação em zonas mais procuradas pelos turistas, conservação de estradas, limpeza urbana ou rectificação da sinalização.
RELACIONAMENTO
Garantir melhor atendimento e relacionamento com os visitantes e turistas é um dos objectivos gerais do plano.
PARCERIAS
Serão criadas parcerias com associações de voluntários, associações de moradores e associações locais.
Ver comentários