Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

População contra exploração de lítio: "O povo é que manda não és tu Galamba"

Governante desvaloriza possível impacte ambiental causado por uma futura pedreira.
Patrícia Moura Pinto 12 de Novembro de 2019 às 01:30
A carregar o vídeo ...
João Galamba foge de manifestação hostil em Boticas
João Galamba, Secretário de Estado Adjunto e da Energia foi recebido em Covas do Barroso, no concelho de Boticas, com muitos populares que protestavam, gritando palavras de ordem como "O povo é que manda, não és tu Galamba", contra os projetos de exploração mineira prevista para o local. Os ânimos exaltados obrigaram mesmo à intervenção da GNR.

"Vem morar para aqui para veres como é bom. Estão lá em Lisboa mandar no que é nosso. Receamos pela saúde, pela água, pelo ambiente. Nunca mais vamos ter descanso", gritou Albina Eira, uma manifestante.

Perante a revolta dos populares, que cercaram o carro do governante e utilizaram, inclusive, caixotes do lixo para travar a sua passagem, a visita programada ao Centro de Informação de Covas do Barroso foi cancelada e a reunião com a empresa Savannah, responsável pela prospeção mineira no local, decorreu já nos terrenos onde essa ação está a ser feita e longe dos olhares da população revoltada.

"Nunca ninguém nos perguntou nada, isto não pode ser assim, o povo tem de ser o primeiro a pronunciar-se. Não vamos desistir e vamos lutar até às últimas consequências", contou ao CM Nélson Gomes, líder da Associação Unidos em Defesa de Covas do Barroso.

"Não pude ouvir as críticas dos presentes porque, de facto, não foi possível conversar com o grupo de pessoas em Covas do Barroso", explicou João Galamba, já no interior da Câmara Municipal de Boticas. Depois de assumir que a mina de lítio em Montalegre causará impacte ambiental, o governante respondeu que "a própria existência humana tem impacte ambiental".

Já sobre o contrato assinado com a empresa Lusorecursos Portugal Lithium, Galamba voltou a dizer que não houve "nenhuma anormalidade". Fez ainda questão de adiantar que "uma mina de extração de lítio é exatamente igual a uma pedreira de extração de granito".

Governante quer ir ao Parlamento explicar lei do PSD
O secretário de Estado Adjunto e da Energia, João Galamba, disse esta segunda-feira, em Boticas, que a sua ida à Assembleia da República, após um pedido de audição urgente por parte do PSD sobre o negócio do lítio, "será uma extraordinária oportunidade para explicar a lei que o próprio partido fez".

O governante classificou ainda como "estranho" o facto de o PSD "não conhecer as suas próprias ações".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)