Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Portagens em Scut este ano

Mário Lino disse ontem que vão ser introduzidas portagens nas Scut (vias sem custos para o utilizador) até ao fim do ano. As vias em causa são; Norte/Litoral (Porto-Caminha), Costa de Prata (Mira-Porto) e Grande Porto (o IP4 entre Sendim e Águas Santas e o IC25 entre Paços de Ferreira e Porto).
11 de Outubro de 2007 às 00:00
Sócrates considerou 'chocante' a interrupção do eixo Norte-Sul
Sócrates considerou 'chocante' a interrupção do eixo Norte-Sul FOTO: Andre Kosters / Lusa
O ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações lembrou que a introdução de portagens nas Scut obriga à alteração dos respectivos contratos de concessão. Alteração essa em que “estamos a trabalhar”. Outro problema que se levanta diz respeito às soluções tecnológicas a adoptar para a contagem dos veículos que circulam nas Scut sem que seja preciso obrigar os condutores a comprarem identificadores.
Mário Lino e José Sócrates inauguraram ontem o último troço do eixo Norte-Sul e anunciaram a adjudicação da última fase da Circular Regional Interna de Lisboa.
O primeiro-ministro disse que a conclusão dos itinerários complementares 16 e 30 e o alargamento do itinerário complementar 19 são as “quatro prioridades” do Governo nas acessibilidades à Área Metropolitana de Lisboa até 2010.
José Sócrates disse mesmo que é “chocante” a demora da construção do último troço do eixo Norte-Sul. Afinal, “trata-se de uma infra-estrutura em rede que, ao ter sido deixada a meio, prejudicou as populações”.
APONTAMENTOS
25 MILHÕES
O último troço do eixo Norte-Sul, a cargo de um consórcio em que participou a Lena Construções, custou 25 milhões de euros. A obra total custou 73,6 milhões de euros.
MENOS VEÍCULOS
O presidente da Estradas de Portugal, António Laranjo, disse que com o último troço do eixo Norte-Sul Lisboa fica com menos 22 500 viaturas por dia, na área da Segunda Circular e 13 500 são desviadas das zonas norte e oeste. Assim, há uma redução de dióxido de carbono da ordem das 122 mil toneladas diariamente
LIGAÇÃO A SACAVÉM
A conclusão da obra representa a diminuição de dez mil quilómetros percorridos por dia e a ligação à rede rodoviária nacional em Sacavém e Camarate (menos de dois quilómetros de percurso e ganho de 15 minutos).
Ver comentários