Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Portugal emite bilhetes de tesouro na quarta-feira para arrecadar até 1.750 milhões de euros

Serão realizados dois leilões com maturidades em 15 de janeiro de 2021 (prazo de seis meses) e 16 de julho de 2021 (prazo de um ano).
Lusa 10 de Julho de 2020 às 18:17
estado, dívida pública, emissão, bilhetes de tesouro, juros, taxa
estado, dívida pública, emissão, bilhetes de tesouro, juros, taxa FOTO: Pedro Catarino
Portugal vai na quarta-feira aos mercados emitir dívida de curto prazo para se financiar em até 1.750 milhões de euros, segundo informação divulgada esta sexta-feira pelo IGCP - Agência da Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública.

De acordo com a nota à imprensa, serão realizados dois leilões de bilhetes do tesouro com maturidades em 15 de janeiro de 2021 (prazo de seis meses) e 16 de julho de 2021 (prazo de um ano) para arrecadar entre 1.500 e 1.750 milhões de euros.

Em junho, Portugal colocou 1.250 milhões de euros em bilhetes do tesouro, sendo que a 11 meses foram colocados 1.000 milhões de euros à taxa de juro média de -0,438%, inferior à registada em 15 de abril, e a três meses foram colocados 250 milhões de euros à taxa média de -0,480%, negativa e inferior à verificada em 15 de abril.

Em maio, o IGCP tinha colocado 750 milhões de euros em títulos com data prazo a seis meses com uma taxa de -0,411%, que compara com a taxa de -0,089% do último leilão comparável (de março).

As emissões de dívida pública com descida dos prémios de risco têm sido suportadas pelas medidas dos bancos centrais, que têm em curso vários programas de compras de ativos, caso do Banco Central Europeu (BCE).

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)