Portugal não usa potencialidades do Mar

"Importamos mil milhões de pescado por ano para consumir. Comemos todos o equivalente a dois submarinos de guerra, que foi quanto custaram". É deste modo que Tiago Pitta e Cunha, especialista em assuntos maritimos e consultor do Presidente da República, descreve a fraca utilizaçáo dos recursos naturais disponíveis no País.
14.10.11
  • partilhe
  • 0
  • +
Portugal não usa potencialidades do Mar
"Temos condições únicas mas as actividades relacionadas com o mar representam só dois por cento do PIB", lamenta Tiago Pitta e Cunha Foto Jorge Paula

"Temos condições únicas mas as actividades relacionadas com o mar representam só dois por cento do PIB", lamenta Tiago Pitta e Cunha que falava esta sexta-feira na conferência CM 'Forum Agricultura e Mar'.

O especialista apelou ainda ao desenvolvimento da aquacultura, o que só será possível com "um sistema racional para as PME". Actualmente, muitas empresas "não conseguem passar  barreira administrativa", necessária para apostar nesta área.

Manuel Tarré, presidente da GelPeixe,  pediu, por seu lado, uma renegociação com Bruxelas para se aumentar a frota nacional e as quotas de pesca.

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!