Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Portugal paga juros mais altos para colocar 1.244 milhões

O Estado português colocou esta quarta-feira 1.244 milhões de euros em dívida a três meses pagando um juro de quase 5 por cento, superior à última emissão com prazo semelhante, indicou o IGCP.
2 de Novembro de 2011 às 12:04
Taxa de juro média que o Estado terá de pagar por esta colocação fixou-se nos 4,997 por cento, superior aos 4,972 por cento registados na última emissão de dívida com maturidade semelhantes
Taxa de juro média que o Estado terá de pagar por esta colocação fixou-se nos 4,997 por cento, superior aos 4,972 por cento registados na última emissão de dívida com maturidade semelhantes FOTO: d.r.

Na operação desta quarta-feira, o Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP) havia colocado como fasquia máxima indicativa os 1.500 milhões de euros (mínimo de mil milhões de euros) mas acabou por colocar apenas 1.244 milhões de euros na linha de Bilhetes do Tesouro que vence a 17 de Fevereiro do próximo ano.  

A taxa de juro média que o Estado terá de pagar por esta colocação fixou-se nos 4,997 por cento, superior aos 4,972 por cento registados na última emissão de dívida com maturidade semelhantes.  

A procura foi de duas vezes a oferta, surgindo ofertas na ordem dos 2.484 milhões de euros. No entanto o Estado aceitou colocar dívida até um juro máximo de 5 por cento, rejeitando já as ofertas para vender com um juro de 5,05 por cento.  

A linha de dívida que atinge a maturidade a 17 de Fevereiro fica agora com um total de 2.972 milhões de euros de saldo vivo, o montante que o Estado terá de amortizar quando terminar a data do empréstimo.  

leilão dívida pública empréstimo igcp juros
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)