Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Portugueses preferem férias

As intenções de compra dos portugueses para este ano incidem sobretudo em produtos de lazer e viagens, indica o estudo anual da Cetelem sobre tendências de consumo, ‘Observador 2006’.
17 de Julho de 2006 às 00:00
Portugal destaca-se dos países da União Europeia com uma das maiores percentagens de intenções de compra, sendo que a opção mais escolhida – produtos de lazer e viagens – lidera a tabela. Vinte e seis por cento dos inquiridos preferem investir em viagens ou noutros bens relacionados com o lazer.
No que respeita a esta opção, a faixa etária entre os 18 e os 24 anos é a que demonstra maior preferência pelas viagens, com 46 por cento, um número bastante acima da média.
A internet é o meio privilegiado quando chega a hora de decidir o destino de férias. De acordo com o ‘Observador 2006’, 37 por cento dos portugueses opta por este meio para efectuar a sua pesquisa e elaborar o programa de viagem.
A faixa etária entre os 25 e os 34 anos é a que mais se sente à vontade com o uso da internet para planear as férias.
Curiosamente, apenas nove por cento dos inquiridos preferiu a internet quando chegou a altura de comprar as viagens, o que demonstra que os portugueses ainda têm receios quanto à segurança das reservas e dos pagamentos ‘on-line’.
Quando se trata de outro tipo de produtos, como livros, jogos ou CD, já são 15 por cento os portugueses que optam pelas compras ‘on-line’.
O estudo da Cetelem revela, também, que há cada vez mais famílias a usufruir de férias e das chamadas ‘escapadelas’. No entanto, apenas uma minoria opta por férias no estrangeiro, apesar de muitos escolherem passar os fins-de-semana e as férias fora da residência habitual.
Os residentes de Lisboa, Porto e Faro são os que mais procuram férias e ‘escapadelas’ fora de casa, mas é na Madeira que as famílias reservam maior parte do seu orçamento para o turismo.
O estudo recorda dados da Direcção-Geral do Turismo, segundo os quais, no primeiro trimestre de 2006, as receitas de Turismo cresceram 4,4 por cento, em comparação com o mesmo período do ano anterior.
Além das viagens, os portugueses afirmam tencionar investir, também, em obras em casa (22 por cento) e em electrodomésticos (16 por cento).
No fundo das preferências dos inquiridos no âmbito do ‘Observador 2006’, encontram-se a aquisição de carro – apenas 8 por cento mostra vontade de comprar automóvel – bens imobiliários (seis por cento) e motorizadas (dois por cento).
APONTAMENTOS
SEXOS DIFERENTES
Homens e mulheres têm preferências diferentes no que respeita a gastar dinheiro. A maioria das mulheres inquiridas, isto é 23 por cento, revelou querer investir em obras em casa. Já os homens foram 29 por cento os que afirmaram reservar parte do orçamento para viagens ou produtos de lazer.
IDADE DETERMINANTE
As preferências de compra variam, igualmente, entre as diferentes faixas etárias. Os inquiridos com idades entre os 18 e os 24 anos preferem adquirir equipamento de desporto (41 por cento) e de TV, Hi-Fi e Vídeo (27 por cento). Produtos que têm pouco impacto nos escalões seguintes.
TIPO DE HABITAÇÃO
O meio em que vivem tem, aparentemente, pouca influência nas preferências dos portugueses. Quer residam na cidade, em meio urbano ou em meio rural, os portugueses preferem sempre gastar em viagens e produtos de lazer, seguidos por obras em casa e electrodomésticos.
INTENÇÕES DE COMPRA
Lazer e Viagens - 26%
Obras em casa - 22%
Produtos electrodomésticos - 16%
Desporto (equipamento) - 14%
Mobiliário - 13%
Equipamento para jardinar e bricolar - 12%
Telemóvel - 11%
Tv, hi-fi e video - 10%
Computador pessoal - 9%
Carro - 8%
Bem imobiliário - 6%
Moto/scooter - 2%
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)