Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

'PORTUGUESES SÃO ÁVIDOS DE NOVAS TECNOLOGIAS'

José Brandão, responsável da Sony Ericsson em Portugal, considera que a grande penetração dos telemóveis no mercado se deve ao facto de os portugueses se sentirem atraídos por novas tecnologias e à boa estratégia dos operadores.
7 de Setembro de 2003 às 00:00
José Brandão diz que em 2004 deverá arrancar o UMTS (telemóveis de terceira geração)
José Brandão diz que em 2004 deverá arrancar o UMTS (telemóveis de terceira geração) FOTO: Manuel Moreira
Correio da Manhã – Quais os argumentos da Sony Ericsson para convencer os clientes relativamente à concorrência?
José Brandão - A ‘joint-venture’ Sony Ericsson tem por objectivo lançar produtos, aplicações e conteúdos que sejam apelativos e mais-valias para os consumidores. Percebendo as necessidades dos consumidores, concebemos, desenhamos fabricamos produtos que satisfaçam as suas aspirações.
– Com o fraco poder de compra nacional, o preço é um factor importante?
– O nosso portfólio cobre todos os segmentos. Temos os chamados pioneiros profissionais (que querem mais que um telefone), pioneiros selectivos (não compram logo, gostam de escolher), segmento jovem (quer produtos ‘fashion’, personalizáveis) e os utilizadores práticos (pretendem apenas telefonar).
– Como é que o mercado reagiu à aliança da Sony com a Ericsson?
– A aceitação tem sido positiva. A Sony é uma marca importante na área do ‘entertainement’ e da electrónica de consumo. A Ericsson é marca de topo nas telecomunicações móveis e redes. A junção aborda o mercado como as pessoas esperam: juntando a tecnologia Ericsson com o ‘know-how’ da Sony na área dos conteúdos, do ‘software’.
– Os portugueses estiveram entre os que mais aderiram aos telemóveis. Que comentário sugere o mercado nacional?
– É um mercado que, embora pequeno e que vai tarde para as novas tecnologias, quando o faz é com a convicção de que a resposta é positiva. Os portugueses são ávidos de novas tecnologias. Mas é também um mercado de extremos: vendem-se equipamentos muito baratos e muito caros, não se vendem tanto os médios.
– Os operadores em Portugal também adoptaram uma boa estratégia, especialmente ao nível da criação de pacotes para vender equipamentos?
– Foi o grande segredo e um exemplo para muitos mercados. O conceito de pré-pago fomos nós que criámos e foi o que faltava para o mercado explodir. Outros mercados seguiram o exemplo.
– Quando vamos ter equipamentos UMTS?
– São novas tecnologias, novas redes, novas aplicações, é tudo novo. Para garantir que tudo funciona sem problemas vai levar mais tempo do que seria expectável. Mas penso que em 2004 arrancará o UMTS, de uma forma gradual.
PERFIL
José Brandão tem 51 anos, é casado e pai de dois jovens. Licenciado em Engenharia Electrotécnica, esteve como engenheiro de produção na Grundigde Braga, entre 1979 e 1981. Passou pela ITT Portugal (1981/86), como engenheiro de projecto e marketing manager na Divisão Electrónica. Esteve na Alcatel Portugal (1987/88) e passou pela Nokia (1988/95). Entrou na Ericsson em 1996 e é site manager para Portugal Branch Oficce da Sony Ericsson.
HÁBITOS DE VIDA
‘JOGGING’
“Pratico ‘jogging’ aos fins-de-semana e sempre que posso dou uma escapadela até à montanha” para fazer montanhismo. Assim responde José Brandão quando lhe perguntam quais os passatempos preferidos. Afirma não ser “fanático de nenhuma modalidade em particular” enquanto espectador: “Gosto de ver futebol, atletismo e hóquei”.
SARAMAGO
José Saramago é o autor preferido do líder da Sony Ericsson em Portugal, que diz apreciar, sobretudo, autores portugueses. Embora coleccione livros técnicos, José Brandão salienta que não lê tantos quantos gostaria e acrescenta que o atraem os ligados às áreas de ‘marketing’, vendas e tecnológica. Quanto a música, aprecia a “portuguesa”.
AUDI
“Um carro da minha preferência, que possa utilizar no dia--a-dia, talvez um Audi ou um Mercedes”. Estas são as marcas de eleição de José Brandão. Tendo em conta a empresa em que trabalha, quisemos saber se usa muito o telemóvel: “Não sou um utilizador muito ‘pesado’. Uso os dados: acesso a ‘e-mails’, intra e Internet e envio de mensagens.
BILHETE DE IDENTIDADE
A Sony Ericsson Mobile Communications foi fundada em 2001 pela Ericsson e pela Sony Corporation, detendo cada uma 50 por cento do capital da ‘joint-venture’. Investiga, concebe e desenvolve produtos, realizando também o ‘marketing’ de vendas, distribuição e prestando serviços ao consumidor. Os primeiros produtos resultantes da aliança foram anunciados no terceiro trimestre do ano passado e, no primeiro semestre de 2003, a marca vendeu mais telemóveis do que durante todo o exercício anterior. Com os produtos que vai lançar no quarto trimestre espera chegar a uma quota de 10 por cento do mercado de telemóveis.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)