Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Poupança das famílias em queda

A taxa de poupança das famílias desceu em Novembro, mas continua ainda "significativamente acima" da média histórica, revela o Indicador de Poupança APFIPP/Universidade Católica, esta quarta-feira divulgado.

14 de Dezembro de 2011 às 14:01
Portugueses têm dificuldades em poupar
Portugueses têm dificuldades em poupar FOTO: d.r.

Segundo os últimos dados deste indicador, a taxa de poupança das famílias desceu de 105 em Outubro para 102,3 em Novembro.

"Apesar desta descida, o indicador continua a assinalar uma taxa de poupança das famílias em percentagem do PIB [Produto Interno Bruto] significativamente acima da sua média histórica de 95", destaca.

Corrigindo os efeitos da sazonalidade, o indicador aponta para um aumento da poupança das famílias de cerca de 0,4 por cento do PIB no segundo semestre face ao primeiro semestre de 2011.

A expectativa das famílias portuguesas sobre a sua capacidade de poupança, registada pelo inquérito às famílias da Comissão Europeia, desceu também "significativamente" no Outono.

De acordo com APFIPP/Universidade Católica, "esta descida poderá resultar de uma série de factores, nomeadamente a subida da taxa de desemprego e as expectativas sobre os aumentos de impostos em 2012".

Poupança Católica Crise Austeridade
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)