Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Poupanças no IMI já somam 2,1 milhões

Finanças reagem e dizem que valor dos imóveis é atualizadode três em três anos.
26 de Fevereiro de 2014 às 16:30
Habitação
Habitação FOTO: Pedro Catarino

Foram mais de 35 mil os contribuintes que, só no dia de ontem, recorreram ao simulador do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) da Deco para conferir se o valor que estavam a pagar era o correto. Desse universo, alguns milhares recalcularam as prestações com a atualização do valor do metro quadrado e do coeficiente de vetustez (idade do imóvel), o que deu uma poupança superior a 2,1 milhões de euros.

Os contribuintes que detetem discrepâncias nos valores do IMI a pagar devem deslocar-se às Finanças e, através do preenchimento do Modelo 1, pedir a atualização da idade do imóvel e do metro quadrado de construção, avisa a Deco.

A iniciativa da Associação para a Defesa do Consumidor levou o Ministério das Finanças a emitir ontem um esclarecimento em que reconhece que "antes da avaliação geral realizada por este Governo os prédios urbanos estavam sujeitos a regimes e taxas de IMI distintas, o que provocava situações de distorções". Mas sublinha que "os valores patrimoniais tributários de todos os prédios urbanos habitacionais são atualizados pela Autoridade Tributária e Aduaneira de três em três anos".

Ainda assim, a Deco lembra que a atualização a que as Finanças se referem só incide "nos coeficientes de desvalorização da moeda", pelo que o Fisco não devia "desperdiçar esta oportunidade para conseguir alterar outro tipo de coeficientes".

poupança imi casas economia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)