Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

PR exige a “verdade”

O Presidente da República voltou ontem a defender que a principal prioridade do País é o combate ao desemprego e deixou o recado: "É fundamental falar verdade aos portugueses porque só com boa informação é que se tem uma atitude coerente."
6 de Setembro de 2010 às 00:30
Cavaco Silva esteve ontem em Armamar, Tarouca e Sernancelhe
Cavaco Silva esteve ontem em Armamar, Tarouca e Sernancelhe FOTO: Paulo Novais/Lusa

O alerta surge depois de o Governo ter contestado, através do secretário de Estado Valter Lemos, os números do desemprego do Eurostat, garantindo que os únicos dados oficiais eram os do INE, os mais favoráveis.

Em Tarouca, Cavaco Silva lembrou que "há cerca de 600 mil portugueses a fazer diligências para encontrar trabalho e não conseguem". E exemplificou: "Desses, 72% estão desempregados há mais de seis meses e 55% há mais de um ano." O Presidente apelou à união de esforços de forma a minimizar os efeitos "do maior problema e drama" do País. "Cada um de nós pode imaginar a angústia destas famílias, a carência alimentar que pode atingir algumas pessoas e a incerteza com que olham o futuro", afirmou, apelando a "uma obrigação de todos: é preciso colocar Portugal numa trajectória de recuperação económica". Em Sernancelhe, Cavaco referiu--se aos problemas que afectam a agricultura, salientando que as grandes superfícies e os bancos "têm de tratar de forma mais justa os produtores portugueses".

MULTIDÃO PARA VER O PRESIDENTE

No primeiro dia de visita ao norte do distrito de Viseu, conhecido como o ‘cavaquistão’, Cavaco Silva visitou uma quinta que produz Vinho do Porto, em Armamar, seguindo-se depois uma sessão solene na autarquia onde foi recebido por um banho de multidão. "Viva o nosso Presidente", gritaram os populares. Cavaco Silva não ficou indiferente, aproximou-se do povo e distribuiu acenos, abraços e beijos. "Obrigado por resistirem a tanto calor", agradeceu o Presidente. Tanto em Armamar, como em Tarouca, Cavaco Silva lembrou-se dos tempos em que como primeiro-ministro visitou aqueles concelhos. "Foi ele que em 1992 deu o primeiro impulso para a construção da A24", lembrou Hernâni Almeida, autarca de Armamar.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)