Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

"Precisamos de empreendedores para puxar o país"

O ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, considerou esta quinta-feira que Portugal precisa de espírito empreendedor para dar a volta à crise e retomar o caminho do crescimento, mostrando-se confiante no futuro do país.
28 de Junho de 2012 às 21:25
Ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira
Ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira FOTO: REUTERS/Jose Manuel Ribeiro

"Precisamos de empreendedores para puxar o país para a frente", afirmou o governante na sessão de encerramento da conferência "Energia de Portugal", promovida pelo jornal Expresso em parceria com a EDP, Caixa Geral de Depósitos (CGD) e a SAGE, que decorreu na reitoria da Universidade de Lisboa.

"Ninguém pode ter a mínima dúvida que Portugal vai dar a volta a esta crise", disse Santos Pereira, lembrando que nos quase 900 anos de história os portugueses sempre souberam reagir às dificuldades e reerguerem-se.

O ministro apontou para o exemplo dos Estados Unidos da América (EUA), onde 20 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) e 10 por cento do emprego estão ligados às áreas do capital de risco.

"Os capitais têm que estar virados para as empresas mais inovadoras", salientou, sublinhando que a fusão das três empresas de capital de risco estatais numa única entidade, a Portugal Ventures, promovida pelo Governo, lança "o verdadeiro capital de risco público" em Portugal.

Segundo o governante, os sectores das tecnologias de informação, das comunicações, das energias, do turismo, da agricultura e do mar estão entre os que melhor poderão aproveitar esta forma de financiamento alternativo ao crédito bancário.



"Os grandes empreendedores têm que trabalhar muito e ter muita determinação e é essa mentalidade empreendedora que vai dar a volta à situação de Portugal", frisou.

"O Estado é que tem que apoiar os empresários, e não ao contrário. Agora, não pode ser através da política do apoio, do subsídio e da ajudinha, como nos últimos anos", concluiu.

Já Francisco Pinto Balsemão, presidente do Grupo Impresa (que detém o Expresso), afirmou no mesmo evento que "criar um negócio próprio não é um caminho fácil, mas o recurso aos 'business angels' e ao capital de risco abre imensas oportunidades".

O empresário sublinhou que "Portugal enfrenta imensos desafios para relançar a sua economia" e que são iniciativas do estilo da "Energia de Portugal", que promove o encontro entre empreendedores e financiadores, que podem ajudar nesse caminho do crescimento.

ministro Economia Álvaro Santos Pereira empreendedores crescimento futuro
Ver comentários