Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Preços do gasóleo e da gasolina disparam na próxima semana

A gasolina simples irá custar mais quatro cêntimos, passando, em média, para os 1,517 euros por litro.
João Maltez 21 de Setembro de 2019 às 09:43
A carregar o vídeo ...
Preço por litro da gasolina subirá para 1,517 euros. Já o gasóleo será vendido a 1,39 euros.
Os combustíveis vão sofrer subidas de preço substanciais na próxima segunda-feira, refletindo a instabilidade vivida nos mercados nos últimos dias, após um ataque a instalações petrolíferas da Arábia Saudita, há precisamente uma semana. Fontes ligadas ao setor avançaram esta sexta-feira a possibilidade de a gasolina simples registar um acréscimo de quatro cêntimos, enquanto o gasóleo deverá custar mais três cêntimos.

Face a estas estimativas, o preço por litro da gasolina subirá para 1,517 euros e o gasóleo será vendido a 1,39 euros. Recorde-se que a gasolina baixou nas últimas seis semanas e, segundo os dados da Direção-Geral de Energia e Geologia, o seu valor médio ao longo da semana que este sábado termina situou-se nos 1,477 euros por litro.

Relativamente ao preço do gasóleo, que sofreu aumentos por quatro semanas, foi nos últimos dias, em média, 1,360 euros por litro.

Importa referir que os valores apontados servem apenas de referência, uma vez que o preço final do combustível pode variar em cada posto de abastecimento e também em função da marca que o comercializa.

A evolução destes preços ocorre de acordo com a oscilação das cotações do gasóleo e da gasolina no mercado europeu, que são influenciadas pelos valores a que o petróleo é cotado nos mercados internacionais. De algum modo, a subida dos combustíveis na próxima semana deverá acomodar o facto de o petróleo Brent – que serve de referência para o nosso país – ter disparado 14,6% após os ataques com drones na Arábia Saudita, de acordo com a Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE).

Ainda segundo o regulador para o setor dos combustíveis, desde o referido ataque naquele país do Golfo, o preço de referência do gasóleo cresceu nos mercados internacionais 4,84%, e o da gasolina 4,56%. Tudo somado, instabilidade e preços dos derivados do petróleo a subirem, abastecer o automóvel na próxima semana sairá mais caro.

Regulador aponta para normalização
A Entidade Nacional para o Setor Energético, regulador presidido por Filipe Meirinho, garantiu, em comunicado, que acompanha, em permanência, "a evolução do mercado petrolífero" e deu conta da "reposição progressiva da normalidade na capacidade de exploração e operação de crude na Arábia Saudita".

5% da produção global foi comprometida
O preço do petróleo tem estado a subir desde que ocorreu o ataque à refinaria saudita, onde foi comprometido 5% da produção diária global.

PORMENORES
Ataque com drones
Um ataque com drones, no dia 14 de setembro, provocou incêndios em duas instalações petrolíferas do gigante saudita Aramco em Abqaiq e Khurais na Arábia Saudita, obrigando este país, o maior exportador mundial de petróleo, a reduzir temporariamente a produção para metade. O caso desencadeou o pânico nos mercados.

Prontos no final do mês
De acordo com informação avançada pelas autoridades sauditas, há uma reposição progressiva da normalidade de produção nas instalações afetadas e que estas deverão retomar o seu nível habitual de produção até ao final do mês.
Arábia Saudita Entidade Nacional para o Setor Energético economia negócios e finanças energia gasóleo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)