Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Preços sobem 3,5 por cento

A inflação subiu 3,5 por cento no passado mês de Fevereiro. Se somarmos este valor ao corte mínimo nos salários da Função Pública, os trabalhadores do Estado já perderam 105 euros no seu poder de compra, ou seja, 7 por cento de um salário de 1500 euros.
12 de Março de 2011 às 00:30
Transportes, bebidas e tabaco pressionaram o índice de preços
Transportes, bebidas e tabaco pressionaram o índice de preços FOTO: Bernardo Coelho

Os números ontem revelados pelo Instituto Nacional de Estatística apontam para uma inflação de 3,5 por cento em Fevereiro em termos homólogos. A pressionarem o índice de preços no consumidor estiveram os transportes, as bebidas alcoólicas e o tabaco, além da habitação e luz. "O aumento dos preços dos combustíveis e lubrificantes para equipamento para transporte pessoal justifica, em grande medida, este resultado", frisa o INE.

O nível de poder de compra não acompanha, contudo, a subida do custo de vida em Portugal. À inflação de 3,5 por cento temos de somar cortes salariais na Função Pública a partir dos 1500 euros entre 3,5 e 10 por cento. Há ainda a subida nos preços dos combustíveis, que estão num nível recorde, a introdução de portagens nas Scut e a subida dos juros no Banco Central Europeu, que terão impacto no crédito à habitação, entre outros factores.

Estes valores ultrapassam em cerca de 1,1 por cento a estimativa do Eurostat, gabinete de estatística europeu, para a área do euro.

INFLAÇÃO TABACO TRANSPORTES PREÇOS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)