Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Produção industrial mantém quebra homóloga de 2,1% em janeiro

Segundo o INE, o índice de produção industrial situou-se em janeiro em 93,3.
2 de Março de 2015 às 12:36

O índice de produção industrial manteve a queda homóloga de 2,1% em janeiro, que já havia registado em dezembro, tendo a secção das indústrias transformadoras recuado 1,0% (-3,6% no mês anterior), divulgou esta segunda-feira o INE.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), o índice de produção industrial situou-se em janeiro em 93,3, tendo o agrupamento de bens de consumo, com um contributo de -1,7 pontos percentuais (p.p.) resultante de uma variação homóloga de -5,5% (-6,5% no mês anterior), sido "determinante" para a variação negativa do índice agregado.

Quanto ao agrupamento de energia, apresentou o segundo contributo negativo mais intenso (-0,4 p.p.), originado por uma taxa de variação de -2,6% (7,5% em dezembro), enquanto a taxa de variação do agrupamento de bens de investimento passou de -5,3% em dezembro para 0,7% em janeiro, correspondente a um contributo de 0,1 p.p.

De acordo com o INE, o índice da secção das indústrias transformadoras registou uma descida homóloga de 1,0%, 2,6 p.p. acima da de dezembro, e a secção de eletricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio passou de uma taxa de variação positiva de 5,9% em dezembro para -7,3% em janeiro.

Já a secção das indústrias extrativas apresentou uma variação homóloga de 21,0% (9,5% em dezembro).

Em termos mensais, o índice de produção industrial registou uma variação mensal de 0,8% em janeiro (-1,9% em dezembro).

Os agrupamentos de bens de consumo e de bens intermédios apresentaram contributos de 0,6 p.p. e de 0,3 p.p., respetivamente, para a variação do índice total, resultantes de taxas de variação de 1,9% e de 0,7%, pela mesma ordem (-5,0% e 2,2% no mês anterior).

O agrupamento de bens de investimento apresentou o único contributo negativo (-0,1 p.p.), originado por uma variação mensal de -0,6% (-2,8% em dezembro), e a secção das indústrias transformadoras registou uma variação mensal de 1,0%, 2,9 p.p. acima do mês anterior.

Quanto à secção de eletricidade, gás, vapor, água quente e fria e ar frio, apresentou uma taxa de variação de 1,8% (-6,1% em dezembro), enquanto a variação mensal da secção das indústrias extrativas se fixou em -0,5% (12,0% no mês anterior).

produção industrial quebra
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)