Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Provedor do Crédito ganha 4.215 euros

O Provedor do Crédito, um novo cargo mediador criado pelo Estado e que nos próximos dois anos vai ser ocupado por João Amaral Tomaz, vai receber um ordenado mensal de 4215 euros, a que se juntam as respectivas ajudas de representação.

16 de Agosto de 2009 às 00:30
Amaral Tomaz ocupa o cargo
Amaral Tomaz ocupa o cargo FOTO: Vítor Mota

O salário foi publicado em Diário da República na última sexta-feira. De acordo com o despacho assinado pelo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, "o vencimento mensal do mediador do crédito é no montante correspondente a 85% do vencimento do Provedor de Justiça". Tendo em conta que a remuneração do Provedor de Justiça é idêntica à de um ministro e que este recebe 65% do salário do Presidente da República, que se situa nos 7630 euros, o seu ordenado é equivalente a 4959 euros.

O Provedor do Crédito tem ainda direito a "abono mensal para despesas de representação no valor de 40% do respectivo vencimento", acrescenta o despacho. O mesmo será dizer que recebe também mais 1686 euros mensais, num total de 5901 euros.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)