Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

PS defende que não devem ser feitas alterações nas TSU

O PS defendeu, esta quarta-feira, que as alterações da Taxa Social Única (TSU) só deverão ser feitas sob garantia de que estas não prejudicarão a competitividade das empresas e nem o esforço de consolidação orçamental.

10 de Agosto de 2011 às 15:34
PS reticente em relação às alterações da Taxa Social Única
PS reticente em relação às alterações da Taxa Social Única FOTO: Tiago Sousa Dias

De acordo com a posição dos socialistas relativamente ao assunto, foi dito em comunicado que o "Estado deve continuar a garantir, sem margem  para dúvidas, a sustentabilidade do financiamento do sistema público da  Segurança Social".

O partido acrescentou ainda que “não deve ser comprometido o esforço de consolidação  orçamental que tem vindo a ser feito, e para o qual os portugueses tanto  têm contribuído com tantos sacrifícios".

O Governo divulgou, na passada terça-feira, um estudo sobre a “desvalorização fiscal” que reflecte um cenário de referência de uma descida de 3,7 por cento na TSU e um aumento de 2,19 por cento no IVA.

Este estudo, que foi discutido com a troika e elaborado por representantes do Banco de Portugal, e dos ministérios das Finanças, Economia e Emprego e Solidariedade e Segurança Social, servirá de base de trabalho para a decisão sobre a TSU.

A TSU é a contribuição mensal paga à Segurança Social pelos trabalhadores  e pelas empresas.

PS Taxa Social Única Segurança Social
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)