Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

PT paga três vezes mais IRC que Banca

A Portugal Telecom (PT) paga uma taxa efectiva de IRC de 38,4 por cento. A revelação foi feita ontem pelo Administrador Financeiro, Luís Pacheco de Melo e confirmada ao CM por Zeinal Bava, presidente da PTMultimédia. No seu balanço consolidado, a PT SGPS tem inscrito 323 milhões de euros de impostos a pagar ao Estado. A taxa média efectiva paga pela PT SGPS é uma soma das taxas médias pagas pelas diferentes empresas do Grupo. Assim, por exemplo, a TMN paga uma taxa média efectiva de IRC de 27,5 por cento, o mesmo que é pago pela PTC. A taxa sobe em virtude de a empresa brasileira VIVO ter uma taxa de 34 por cento e apresentar prejuízos.
10 de Novembro de 2006 às 00:00
Henrique Granadeiro ( à dir.) considera que a indecisão da OPA está a prejudicar a estratégia da PT
Henrique Granadeiro ( à dir.) considera que a indecisão da OPA está a prejudicar a estratégia da PT FOTO: Miguel Baltazar, Jornal de Negócios
A PT SGPS esgotou os seus créditos fiscais ao aproveitar uma operação financeira de pagamento de mais-valias no valor de 142 milhões de euros. A PTM tinha ainda, em Setembro, um crédito fiscal de 80 milhões de euros.
Henrique Granadeiro revelou ontem que o resultado líquido da PT no terceiro trimestre do ano foi de 527 milhões de euros (uma subida de 46 por cento face ao período homólogo de 2005), embora o EBITA (resultado operacional amortizações) tenha diminuído 5,6 por cento, em virtude do aumento dos custos de interligação.
A PT vai continuar o seu plano de dispensa de funcionários e conta diminuir, até ao final do ano, cerca de 500 colaboradores, estando já negociadas 470 saídas.
As responsabilidades não financiadas brutas sobre pensões ascenderam a 2026 milhões de euros.
OPERADORA QUER MINUTOS NA ASSINATURA
O presidente da PT reiterou hoje a intenção da operadora em passar a oferecer minutos de conversação na assinatura da linha telefónica, defendendo que “uma orientação da regulação para os consumidores” há muito teria viabilizado esta possibilidade.
“Quando nos falam em tornar as telecomunicações mais baratas, nós respondemos ‘é para já’, desde que nos autorizem a colocar minutos na assinatura”, afirmou hoje o presidente da Portugal Telecom (PT), Henrique Granadeiro, na conferência de Imprensa dos resultados do terceiro trimestre. “Daí a ênfase colocada pela PT em produtos como o PT Noites [que permite falar grátis durante o período entre as 21h00 e as 09h00]”, salientou Granadeiro, defendendo que os esforços da PTC em matéria de estratégia para evitar perda de clientes “não são suficientes”.
POUPANÇAS DE 340 MILHÕES NA SAÚDE
A PT vai poupar 340 milhões de euros com as mudanças no sistema de protecção da saúde dos seus empregados. Com a alteração aos benefícios do plano de cuidados de saúde introduzidos em Outubro deste ano, a empresa espera poupar cerca de 180 milhões de euros.
Os restantes 160 milhões advêm do facto de a PT ter decidido não estabelecer um novo protocolo com o Sistema Nacional de Saúde, após a conclusão do protocolo actual, em vigor até ao final de 2008, a não ser que as condições económico-financeiras deste protocolo se alterem, de forma a terem um impacto neutral a positivo nas contas da Portugal Telecom.
POLÉMICAS
INFORMAÇÃO
Henrique Granadeiro afirmou que a PT gostaria de ver mais “transparência e mais informação por parte das autoridades que estão a intervir no processo da OPA”, acrescentando que a PT não pode ser acusada de manobras dilatórias.
ANGOLA
O negócio angolano da PT (que tem uma participação na Unitel) atravessa momentos complicados. Granadeiro disse que gostaria que Angola fosse o epicentro do desenvolvimento da PT em África, “mas não é o único epicentro possível”.
VIVO
“Na VIVO estamos numa ‘joint-venture’ a 50 por cento com a Telefónica. Não temos conhecimento de nenhuma oferta da Telefónica sobre a TIM”, referiu o CEO da PT, acrescentando que o Brasil é um destino para reforçar o investimento.
Ver comentários