Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Quebra superior a 1%

O principal índice da praça financeira portuguesa caiu mais de um por cento na semana passada, para os 7692 pontos, a maior perda dos últimos três meses.
29 de Agosto de 2005 às 00:00
Quebra superior a 1%
Quebra superior a 1%
A desvalorização deveu-se, essencialmente, à PT, que, nas últimas cinco sessões, foi para 7,54 euros, menos 5,51 por cento. A EDP ganhou apenas 0,9 por cento, para 2,25 euros, enquanto o BCP se manteve a 2,14 euros.
O título que mais progrediu, na semana passada, foi o grupo industrial Altri: 9,37 por cento, para 1,4 euros. Recorde-se que os analistas do BCP dizem, há já algumas semanas, que o Altri é o papel do PSI 20 com maior potencial de valorização (neste momento, 50 por cento, pois o preço--alvo estimado pelos especialistas do BCP é de 2,1 euros).
A segunda maior valorização foi da Sonaecom. A empresa de telecomunicações cotou-se a 3,25 euros, com uma progressão de 1,25 por cento. Em quarto lugar, após a EDP, ficou a Brisa. A maior concessionária de auto-estradas em Portugal foi para 6,88 euros, mais 0,44 por cento.
Depois da PT, a maior quebra foi da Pararede. A tecnológica caiu 3,57 por cento, para 27 cêntimos. Seguiu-se a PTM, com uma perda de 3,15 por cento, para oito euros. Semana também negativa para o BPI, que se cotou a 3,46 euros, menos 1,7 por cento.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)