Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

Queixas avançam

Três clientes do BPN vão avançar até ao final da semana ou no início da próxima semana com queixas-crime contra responsáveis da instituição pela forma como viram o seu dinheiro aplicado em obrigações da CNE – a Companhia de Cimentos Nacionais e Estrangeiros, que integra o grupo SLN. Um outro cliente já formalizou a queixa no finais de Julho.
5 de Agosto de 2009 às 00:30
Alguns clientes admitem avançar com acções cíveis se forem provadas irregularidades nas vendas ao balcão
Alguns clientes admitem avançar com acções cíveis se forem provadas irregularidades nas vendas ao balcão FOTO: Natália Ferraz

Em causa estão três gestores de conta e um actual director de agência (três dos quais da região Centro e um de Gaia) que os clientes acusam de burla e abuso de confiança.

Segundo os queixosos, foram dadas garantias pelos trabalhadores do banco, verbal e telefonicamente, da ausência de risco da aplicação. Na prática, venderam dívidas da cimenteira do grupo como depósitos a prazo. "Alguns gestores enganaram os clientes apenas para cumprir objectivos comerciais", disse ao CM fonte conhecedora do processo.

Há outros clientes na mesma situação, mas sem elementos suficientes que constituam prova para a apresentação de queixas. Os que agora avançam com queixas estiveram cerca de meio ano em negociações com a actual administração do banco, sem conseguirem alcançar um consenso.

Face à garantia que já foi dada pela CMVM de que está a analisar a forma como foi feita a venda de obrigações aos balcões do BPN, o CM sabe que há clientes que ponderaram interpor acções cíveis contra os gestores de conta caso o regulador da Bolsa venha a dar como provada a existência de irregularidades.

SLN VALOR JÁ VENCEU

Venceu ontem o prazo de pagamento da 2ª emissão de obrigações da SLN Valor. A administração da empresa tinha já pago, de forma antecipada, 10% do capital e juros aos investidores, mas a data para o reembolso total é ainda desconhecida. Na carta enviada aos subscritores, a SLN Valor afirma que está a preparar uma solução, mas admite que não deverá haver novidades antes do início de Setembro.

PORMENORES

INSOLVÊNCIA

A CNE foi uma das empresas da SLN/BPN que mais prejuízos imputaram ao grupo. No início do ano, foi entregue o pedido de insolvência.

INVESTIMENTO

Um dos clientes viu 300 mil euros aplicados em dívida de curto prazo quando acreditava estar a aplicá-lo em depósitos a prazo. Foi contactado pelo gestor de conta após a nacionalização.

SLN VALOR

A SLN Valor está a tentar criar um fundo imobiliário usando os terrenos da famosa Opi 92 junto ao novo aeroporto de Alcochete para pagar o reembolso aos subscritores.

TERMOLAN

Ao que o CM apurou, deverá vencer também durante o mês de Agosto o pagamento das obrigações da Termolan, empresa de um accionista da SLN cujo papel comercial foi vendido no BPN.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)