Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Quer pagar Scut e não consegue

Lurdes Silva, emigrante na Suíça, viajou de carro de Genebra até Seia para celebrar o Natal com a família. Ao chegar a Portugal, já noite dentro, passou pela Scut da A25 sem pagar, e agora está há 12 dias a tentar liquidar o valor em dívida. A concessionária Ascendi explicou ao Correio da Manhã que Lurdes Silva irá receber uma carta, na Suíça, com indicações do valor a ser cobrado, além de uma taxa de 2,09 euros pelo envio da mesma.

23 de Dezembro de 2011 às 01:00
Lurdes Silva desconhecia necessidade de comprar um sistema de pré-pagamento
Lurdes Silva desconhecia necessidade de comprar um sistema de pré-pagamento FOTO: Mariline Alves

"Tenho um carro com matrícula estrangeira e fui perguntar aos CTT: não sabiam. Fui à Loja do Cidadão, em Lisboa: nem me deram uma indicação. A minha irmã ligou para os CTT: remeteram para a Ascendi. Liguei para a Ascendi e passaram-me para a Estradas de Portugal", contou Lurdes Silva, lamentando a falta de informação para os emigrantes que estão a chegar a Portugal: "Temos carros estrangeiros e ninguém sabe dizer como pagamos a portagem."

A irmã, Cristina Fernandes, teme que Lurdes Silva seja notificada já com avisos de penhora: "Ela regressa à Suíça ainda antes do final do ano. Está visto que não vai conseguir pagar a portagem e ainda vai receber um aviso com a penhora de bens."

SCUT PORTAGENS PAGAMENTO
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)