Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
8

Quinta-feira há greve na TST

Greve de 24 horas nos Transportes Sul do Tejo começa de madrugada.
11 de Fevereiro de 2015 às 20:16
Transportes Sul do Tejo (TST)
Transportes Sul do Tejo (TST) FOTO: Natália Ferraz

Trabalhadores da Transportes Sul do Tejo (TST) vão realizar uma greve de 24 horas que se inicia na madrugada de quinta-feira, em protesto contra os aumentos salariais, que consideram insuficientes, e as condições de trabalho.

A paralisação na rodoviária foi marcada pela Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (Fectrans) e começa às 03h00, estando também agendado um plenário nas instalações da empresa no Laranjeiro, Almada, para de manhã.


"Esta greve surgiu porque é a única maneira que temos de os trabalhadores poderem estar presentes no plenário da empresa e decidir o que querem fazer no futuro. Os salários dos trabalhadores são miseráveis e a empresa vai aplicar um aumento de 1% apenas no salário base, não incluiu as outras rubricas, o que é pouco", disse à Lusa João Saúde, da Fectrans.


Contactada pela Lusa, a administração dos TST confirmou, por escrito, a receção do pré-aviso de greve para quinta-feira, referindo que vai proceder aos "ajustes necessários para que os clientes sejam o menos afetados possível".


A Transportes Sul do Tejo desenvolve a sua atividade na Península de Setúbal e serve os concelhos de Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal, incluindo ligações a Lisboa.

Transportes Sul do Tejo TST greve 24 horas
Ver comentários