Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
6

Quinze detenções por burla

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou ontem em comunicado que deteve 12 homens e três mulheres pelo crime de burla qualificada a cerca de 50 empresas do País, o que, em certos casos, “determinou mesmo a sua falência”. Os prejuízos da burla estão quantificados em cerca de 3,5 milhões de euros.
14 de Julho de 2005 às 00:00
Prejuízos de 3 milhões de euros
Prejuízos de 3 milhões de euros FOTO: Vitor Mota
A PJ refere que a investigação começou com a averiguação de um sequestro executado por comerciantes lesados pelo grupo do sequestrado. Posteriormente determinou-se que os agora detidos, com idades entre os 25 e 63 anos e quase todos com antecedentes criminais, operavam sob liderança única e dividiam-se em grupos para adquirir empresas legais, “algumas delas em situação económica desfavorável mas ainda com bom nome na Banca e na praça”, acrescenta o comunicado.
Posteriormente, usavam a estrutura comercial da empresa para ganhar a confiança de fornecedores e negociar bens (principalmente do ramo alimentar) que escoavam a preços muito baixos uma vez que não tinham intenção de os pagar.
Os detidos vão agora a primeiro interrogatório judicial.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)