Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Remessas de portugueses em Angola caíram 15% no 1.º trimestre

Os emigrantes portugueses em Angola enviaram 19,1 milhões de euros em março.
21 de Maio de 2015 às 16:17
Os dados foram divulgados pelo Banco de Portugal
Os dados foram divulgados pelo Banco de Portugal FOTO: João Santos
As remessas enviadas pelos trabalhadores portugueses em Angola caíram 17% em março, contribuindo para que a queda no primeiro trimestre deste ano fosse superior a 15% quando comparada com o período homólogo de 2014.

De acordo com os dados divulgados esta quinta-feira pelo Banco de Portugal no boletim estatístico, os emigrantes portugueses em Angola enviaram 19,1 milhões de euros em março, o que compara com os 23,1 milhões enviados no mesmo mês do ano passado, enquanto nos primeiros três meses deste ano, os portugueses enviaram 55,1 milhões de euros, face aos 65 milhões enviados entre janeiro e março de 2014, o que revela uma descida de 15,1%.

Olhando em sentido contrário (o dinheiro enviado pelos angolanos em Portugal para o seu país de origem), os valores são muito menores, mas ainda assim com variações significativas: no primeiro trimestre, as remessas dos angolanos duplicaram, passando de 2,5 milhões para 5,1 milhões de euros.

A dificuldade em fazer sair divisas estrangeiras do país, nomeadamente dólares, deverá ter estado na origem desta descida, conhecidos que são os constrangimentos que os bancos angolanos tiveram em disponibilizar dólares não só para os pagamentos das empresas aos fornecedores estrangeiros, mas também aos próprios trabalhadores de empresas internacionais estabelecidas no país.

Na base desta dificuldade está a descida do preço do petróleo durante a segunda metade do ano passado, que afetou os cofres do Estado ao ponto de obrigar a um Orçamento Geral do Estado retificativo e à apresentação de um conjunto de medidas de austeridade, entre as quais se destacam a seletividade na despesa pública e um travão nos investimentos do Estado.

No total, as remessas dos portugueses no estrangeiro subiram 11,6%, para 786,5 milhões de euros, no primeiro trimestre face aos três primeiros meses de 2014, enquanto as saídas de divisas aumentaram 1,44%, para 122,5 milhões.

Os trabalhadores portugueses no estrangeiro enviaram em março 263,2 milhões de euros, o que perfaz um total de 786,5 milhões de euros, o que compara com os 704,2 milhões enviados nos primeiros três meses do ano passado. Em sentido inverso, ou seja, envio de remessas dos estrangeiros a trabalhar em Portugal para o seu país de origem, também houve um aumento, mas bastante mais ligeiro: de janeiro a março, os imigrantes enviaram 122,5 milhões de euros, o que revela uma subida de 1,4% face aos 120,7 milhões que tinham enviado no primeiro trimestre do ano passado.
Angola Banco de Portugal Orçamento Geral do Estado emigrantes remessas portugueses
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)