Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

Repsol: 250 trabalhadores em ‘lay-off’

A empresa petrolífera Repsol iniciou esta sexta-feira a suspensão temporal de actividades (‘lay-off’) de cerca de 250 trabalhadores do complexo de Sines.
10 de Julho de 2009 às 17:52

O ‘lay-off’ foi acordado pela administração do complexo e pelos representantes dos trabalhadores numa votação que ocorreu a 29 de Junho e terá a duração máxima de seis meses.

 

Apesar de o acordo de suspensão estabelecer um máximo de seis meses, a empresa pretende restabelecer a normalidade “depois do Verão” de forma a que todos os trabalhadores possam voltar às suas actividades.

 

Os sindicatos informaram que o número de afectados pela suspensão de actividades durante seis meses serão, em média, 254 trabalhadores, num total de 458.

 

Depois de terem chegado a acordo com a Repsol, os trabalhadores em ‘lay-off’ passam a receber 80 por cento da retribuição base e dos subsídios, para além da comparticipação habitacional, sendo que os benefícios sociais irão ser pagos a 100 por cento.

O coordenador da Comissão de Trabalhadores do Complexo Petroquímico, Francisco Torres, considera esta suspensão “desnecessária”, mas avançou que os trabalhadores decidiram negociá-la para “minimizar o impacto negativos nos empregados”.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)