Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
7

Rótulos de algumas carnes terão de identificar país de origem

Diploma foi aprovado em Conselho de Ministros.
21 de Abril de 2016 às 15:21
A rotulagem obrigatória aplica-se à carne fresca, refrigerada e congelada
A rotulagem obrigatória aplica-se à carne fresca, refrigerada e congelada FOTO: Pedro Catarino
Os rótulos da carne de suíno, ovino, caprino e aves vão passar a ter de identificar o país de origem ou local de proveniência, bem como substâncias que possam causar alergias, segundo um diploma aprovado no Conselho de Ministros.

A rotulagem obrigatória aplica-se à carne fresca, refrigerada e congelada e decorre da legislação comunitária, visando " garantir o direito à informação dos consumidores, assegurando uma escolha livre e consciente e prevenindo situações suscetíveis de causar dano à saúde".

O ministro da Agricultura, Florestas e do Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, já tinha revelado na terça-feira que o diploma ia avançar e seria aprovado no Conselho de Ministros esta semana.

Segundo Capoulas Santos, "o nome de Portugal será escrito por extenso" e a medida "será obrigatória, não apenas para a carne portuguesa, mas também de outro país", cujo nome também "terá de ser escrito por extenso".
Conselho de Ministros rotulagem carnes política economia negócios e finanças agricultura e pescas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)