Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Roubados 181 milhões

Os roubos nos hipermercados portugueses deverão representar, este ano, perdas superiores a 181 milhões de euros, de acordo com os primeiros estudos de preparação do Barómetro Europeu de Roubo no Retalho.
17 de Setembro de 2005 às 00:00
Superfícies comerciais já estão a adoptar segurança
Superfícies comerciais já estão a adoptar segurança FOTO: Yves Herman/Reuters
Trata-se de um valor semelhante ao do ano passado, mas tendo em conta que abriram mais espaços comerciais pode-se concluir que as perdas tenham, na realidade, baixado ligeiramente. Em 2004, só o retalho do Reino Unido e da Finlândia estavam à frente de Portugal.
Os hipermercados perdem, desta forma, cerca de 1,4 por cento dos seus lucros, calcula o barómetro, uma iniciativa da Checkpoint Meto, fornecedor de soluções de segurança para o retalho.
Segundo o director da empresa, Paulo Borges, estima-se “que esta percentagem, face às receitas do mercado retalhista, tenha diminuído significativamente devido ao trabalho efectuado ao nível da prevenção, como a adesão a processos de etiquetagem e introdução de sistemas de detecção e videovigilância”.
A roupa, os têxteis e a alimentação foram os sectores mais atingidos pelos roubos que, em 2004, foram cometidos por mais de 50 por cento dos clientes e 22,4 por cento pelos funcionários.
O estudo deste ano, e que envolve pela primeira vez os 25 países, será divulgado em Outubro.
Ver comentários