Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
5

SANTANA LOPES DEIXA CML ENDIVIDADA

Pedro Santana Lopes deixou a Câmara Municipal de Lisboa (CML) com cerca de 100 milhões de euros de dívidas a fornecedores, relativas ao ano de 2003, e um saldo para a gestão da autarquia de apenas 22,3 milhões de euros.
21 de Julho de 2004 às 12:16
Segundo noticia na sua edição desta quarta-feira o jornal "Público", a dívida foi denunciada pelo vereador socialista na CML, Vasco Franco.
De acordo com o jornal, a CML, que era gerida pelo agora primeiro-ministro Santana Lopes, registou um aumento abrupto da despesa. As dívidas resultam ainda da incapacidade da autarquia de gerar receitas com bens de investimento, uma situação agravada nos últimos dois anos, período que corresponde à presidência de Pedro Santana Lopes.
Fonte do gabinete do novo presidente da Câmara de Lisboa, Carmona Rodrigues, citada pelo mesmo jornal, esclarece que o edil vai actuar actuar no sentido de aumentar as receitas, potenciando a venda de património e a transferência de verbas do Governo para a autarquia, correspondentes a impostos cobrados e que ainda não foram entregues.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)