Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Scut: Utentes da A28 aplaudem chumbo dos chips

Jorge Passos, porta-voz dos utentes da A28, aplaudiu esta quinta-feira a revogação do diploma do Governo sobre a obrigatoriedade de chips nas matrículas, sublinhando estar aberto o caminho para o revisão de todo o processo que prevê o pagamento de portagens nas Scut.
24 de Junho de 2010 às 21:11
Utentes durante protesto no Porto
Utentes durante protesto no Porto FOTO: Diogo Pinto

O activista continua a defender que a A28 não devia ter portagens, por falta de alternativas e por servir uma região com índices de desenvolvimento abaixo da média nacional, mas reconhece que esta posição "tem vindo a perder força, politicamente".

"Os partidos do arco da governação têm-se manifestado a favor do princípio do utilizador pagador", explicou.

No entanto, considera que, se forem implementadas as excepções, para moradores e comerciantes, anunciadas pelo primeiro-ministro, José Sócrates, isso já significaria "um passo de gigante" na melhoria das condições de implementação das portagens.

COBRANÇA FÍSICA DE PORTAGENS CUSTARÁ 450 MILHÕES DE EUROS

O Governo estimou esta quinta-feira em 450 milhões de euros o prejuízo caso se adopte a cobrança física de portagens nas três Scut do Grande Porto, Norte Litoral e Costa da Prata.

Paulo Campos, secretário de Estado das Obras Públicas revelou os números e defendeu a solução de cobrança electrónica.

Ver comentários