Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
3

Segunda-feira negra nas principais bolsas

Lisboa segue em linha com as principais praças europeias.
24 de Agosto de 2015 às 16:44
Quedas nas bolsas norte-americanas podem ser ainda maiores
Quedas nas bolsas norte-americanas podem ser ainda maiores FOTO: EPA

O principal índice da bolsa de Lisboa (PSI20) encerrou esta segunda-feira a perder 5,80%, com todas as cotadas em queda, num dia de fortes perdas nas bolsas europeias, penalizadas pela inquietação quanto à economia chinesa e ao crescimento mundial.

O PSI20 encerrou em 4.981,26 pontos e o Banif foi o título que mais recuou (-10,34%).

Na Europa, Londres terminou a sessão a perder 4,67%, Paris caiu 5,35%, Frankfurt recuou 4,70% e Madrid cedeu 5,01%, num dia negro para os mercados após a queda de 8,49% registada na bolsa de Xangai.



As fortes perdas registadas pelas bolsas de Xangai e Hong Kong estão a influenciar negativamente as principais praças europeias, com os futuros dos mercados acionistas norte-americanos a apontarem uma tendência de baixa na abertura, que acontece dentro de menos de uma hora.

Cerca das 13h37, a bolsa portuguesa derrapava mais de 5%, para os 5.012,56 pontos, o valor mais baixo desde 7 de janeiro deste ano, quando tocou nos 4.606,25 pontos, com todos os títulos no vermelho.

A Altri e a Pharol, antiga PT SGPS, lideravam as perdas, recuando mais de 7%, seguidas da Portucel, Banif, Sonae e Jerónimo Martins, que deslizavam mais de 6%. A Galp Energia, NOS, BPI, BCP e CTT perdiam mais de 5%.

No seguimento da recente desvalorização do yuan pelo Banco da China, que levou à queda global das bolsas, agora a medida do Governo chinês - permitir que os fundos de pensões públicos no país pudessem adquirir (até 30%) em ações - "não teve os resultados esperados" e "aprofundou a desconfiança" dos investidores, adiantaram esta segunda-feira analistas citados pela Bloomberg.

Lisboa lidera as perdas das principais praças europeias, que seguiam a perder mais de 4%.

Bolsa de Atenas encerra a perder 10,54%
A bolsa de Atenas encerrou esta segunda-feira com fortes perdas, que atingiram 10,54% e o índice geral ficou em 568,38 pontos, arrastada pela queda dos mercados asiáticos.

Todos os setores encerraram com perdas e o volume de negócios alcançou 39,05 milhões de euros. Os títulos que mais baixaram foram os do setor bancário (22,67%), seguidos pelas telecomunicações (17,28%) e comércio (16,57%).

Na sexta-feira, a bolsa de Atenas encerrou com uma queda de 2,49% e o índice geral ficou em 635,31 pontos, um dia depois da demissão do primeiro-ministro grego, Alexis Tsipras. 

Bolsa norte-americana abre em grande queda
As bolsas norte-americanas abriram esta segunda-feira em grande queda, seguindo a tendência resgistada por todo o mundo.

Pelas 14h48 horas em Lisboa, o índice Dow Jones perdia 3,68% para 15.850,10 pontos, enquanto o Standard & Poor's recuava 4,81% para 1.875,46 pontos.

O índice tecnológico Nasdaq, por seu turno, perdia 3,93% para 4.520,88 pontos.


Grandes quedas registadas na Ásia
A bolsa de Hong Kong encerrou a sessão desta segunda-feira em forte baixa de 5,17 por cento, a segunda maior queda do ano. Esta foi arrastada pelas perdas na praça financeira de Xangai, que registou uma perda de 8,49%, 8,49%, a maior queda em oito anos.

O Índice Composite de Xangai fechou a sessão a cair 8,49% (297,83 pontos), até aos 3,209.91 pontos, depois de ter chegado a perder 9%.
bolsa descida negra Lisboa Hong Kong Xangai Atenas EUA
Ver comentários