Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
1

Seis concelhos fora do PIDDAC

O Governo deixou seis municípios algarvios de fora do Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC) das regiões para 2011, segundo consta da proposta de Orçamento do Estado. Da lista de excluídos fazem parte os concelhos mais pe-riféricos, ou seja, Alcoutim, Aljezur, Monchique, São Brás de Alportel, Vila do Bispo e ainda Lagoa.
17 de Outubro de 2010 às 00:30
Alcoutim, tal como este ano já aconteceu, não dispõe de verbas no PIDDAC regionalizado para 2011
Alcoutim, tal como este ano já aconteceu, não dispõe de verbas no PIDDAC regionalizado para 2011 FOTO: direitos reservados

"Já estamos habituados à discriminação negativa", afirma Francisco Amaral, presidente da Câmara de Alcoutim, enquanto José Amarelinho, de Aljezur, refere que "o PIDDAC é um instrumento ultrapassado e que não reflecte as necessidades da região", mas está confiante de que a principal obra que reivindica – a variante de Aljezur – irá constar do Orçamento da Estradas de Portugal.

António Eusébio, de S. Brás de Alportel, garante que "muitas vezes o investimento do Estado não se encontra reflectido no PIDDAC". José Inácio, que preside à autarquia de Lagoa, afirma que o que mais o preocupa é a insuficiência de verbas para sectores estratégicos para a região, como o litoral e os portos.

Segundo a proposta do PIDDAC apresentada pelo Governo, o Algarve contará em 2011 com 60,2 milhões de euros, o que representa um aumento de 7,3 milhões em relação a este ano. Portimão é o município da região com maior verba (três milhões).

Ver comentários