Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
4

SEMAPA SOMA E SEGUE

As acções da Semapa, para as quais várias casas de investimento prevêem um elevado potencial de valorização, voltaram a subir ontem, para 4,2 euros, mais 1,2 por cento.
8 de Outubro de 2004 às 00:00
SEMAPA SOMA E SEGUE
SEMAPA SOMA E SEGUE
Os títulos da empresa de Pedro Queiroz Pereira foram os segundos mais valorizados, após os da Corticeira Amorim, que fecharam a subir 1,83 por cento, para 1,11 euros. Na terceira posição das progressões, ficou a Impresa, que ganhou 0,9 por cento, para 4,47 euros.
Os pesos-pesados tiveram quebras fortes, razão pela qual o principal índice da praça financeira portuguesa perdeu 1,06 por cento, para os 7429 pontos.
A EDP foi o papel que mais caiu: 2,11 por cento, para 2,32 euros. A PT terminou a sessão a 9,08 euros, menos 1,63 por cento; o BCP, a 1,77 euros, com uma descida de 0,56 por cento. A Brisa, que é o quarto papel com mais influência no PSI 20, cotou-se a 6,5 euros, desvalorizando-se 1,81 por cento.
Os índices mais importantes do continente europeu também tiveram uma sessão negativa, excepto o espanhol Ibex 35, que subiu 0,11 por cento. As quedas deveram-se aos novos máximos das cotações petrolíferas em Nova Iorque e em Londres.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)