Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
9

SINAL POSITIVO

A valorização de 1,7 por cento do BCP, para 1,79 euros, fez o PSI 20 terminara a sessão de ontem nos 7457 pontos, mais 0,14 por cento.
23 de Outubro de 2004 às 00:00
Os papéis da instituição financeira presidida por Jardim Gonçalves, que foram os mais negociados, estiveram a subir mais de dois por cento a meio da sessão. Na origem da progressão, a informação do Santander de que os títulos do BCP podem chegar aos 2,5 euros.
A maior subida do PSI 20 foi a da Gescartão: quatro por cento, para 11,43 euros. Mas a fabricante de papel “kraft” chegou ao novo máximo de 12 euros. A valorização deveu-se à notícia de que a Sonae venderia a posição na Gescartão a 14 euros por acção. No entanto, a empresa de Belmiro de Azevedo fez um desmentido num comunicado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.
A EDP também contribuiu para o sinal positivo do PSI 20. A energética cotou-se a 2,36 euros, mais 0,43 por cento. O outro peso-pesado, a PT, decepcionou os investidores. A operadora de telecomunicações desvalorizou-se 1,22 por cento, para 8,9 euros, e foi a segunda maior queda do índice.
O primeiro lugar dos títulos perdedores foi da Pararede. A tecnológica, que negociou mais de 1,1 milhões de papéis, caiu 2,63 por cento, para 37 cêntimos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)