Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

SLN Valor sem registo de Cavaco

A SLN Valor, firma do Grupo a que pertencia o BPN, não tem registo de compra de acções em nome de Cavaco Silva. Em Novembro de 2003, a SLN Valor adquiriu ao actual Presidente da República um lote de 105 378 acções da SLN por quase 253 mil euros, daí resultando um lucro de 147 mil euros.

7 de Janeiro de 2011 às 00:30
Cavaco tinha 105 378 títulos
Cavaco tinha 105 378 títulos

O presidente da SLN Valor garantiu ontem ao CM que a empresa "não tem nenhum registo da venda de acções de Cavaco Silva", mas salvaguardou que "quem fez isto foi Oliveira e Costa". Alberto Figueiredo deixou claro que na SLN Valor "existem alguns registos que são confidenciais". E, segundo outra fonte, aquela terá sido registadas como "entidade desconhecida". O responsável da SLN Valor alega que Oliveira e Costa usava esta sociedade, assim como outras empresas, para comprar acções da SLN sem dar conhecimento aos accionistas, que tinham direito de preferência.

Cavaco Silva comprou as acções da SLN a um euro, em 2001, e vendeu-as à SLN Valor a 2,4 euros, no final de 2003, ano em que ocorreram 40 operações de aquisição de acções por 2,4 euros. Alberto Figueiredo diz que "não há aqui nenhum tratamento preferencial". E exemplifica: "Vinte dias depois, o Oliveira e Costa comprou acções a um preço de 2,8 euros."

CAMPANHA 'AZEDA' DEBATE NA AR

O debate parlamentar foi ontem duro entre o líder parlamentar do PSD, Miguel Macedo, e o líder do BE, Francisco Louçã. "O que Cavaco Silva fez foi ser sócio do BPN, da Sociedade Lusa de Negócios", atirou Louçã. O BE disse que Cavaco comprou 105 378 acções a um euro, em 2001, e vendeu-as em 2003, ganhando 147 mil euros. Macedo argumentou que o PSD não faz parte de nenhum ‘gang’ que assaltou o BPN e acusou o BE de fazer "campanha negra" por Manuel Alegre.

CAVACO SILVA BPN SLN
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)