Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Soares: Merkel e Sarkozy "têm-se portado como se fosse os patrões da Europa"

O antigo Presidente da República Mário Soares afirmou esta quarta-feira em Paris que “não há dúvida nenhuma” que Portugal tem condições para resistir aos ataques dos mercados e que “deve continuar na zona euro”. Soares apontou o dedo a Merkel e Sarkozy.
12 de Janeiro de 2011 às 15:54
Mário Soares discursou na abertura do ciclo de Altos Estudos Europeus em Paris
Mário Soares discursou na abertura do ciclo de Altos Estudos Europeus em Paris FOTO: Duarte Roriz

Mário Soares discursou na abertura oficial do Ciclo de Altos Estudos Europeus na Escola Nacional de Administração, em Paris, onde defendeu uma "Europa a duas velocidades", onde Portugal, como membro da zona euro, tem capacidade para continuar no grupo de Estados que avança mais rapidamente para o aprofundamento de uma "Europa política e social".

Quanto aos mercados, afirmou não ter grande consideração por estes e que espera "que os grandes países sejam responsáveis".

Para Mário Soares, a chanceler alemã, Angela Merkel e o presidente francês, Nicolas Sarkozy "não têm uma visão de futuro" e "têm-se portado como se fossem os patrões da Europa". E aproveitou para lembrar os grandes países europeus que a seguir da Irlanda e da Grécia "podem ser eles os atingidos pelo ataque dos mercados".

Condenou também o "capitalismo selvagem, dito de casino, que conduziu  o Mundo a uma crise global, a maior desde 1929", a que a União Europeia  "e especialmente a Alemanha, reagiram mal e tardiamente".

O antigo Presidente da República defendeu por isso uma "clarificação" entre uma Europa "que caminha no desenvolvimento lógico da construção europeia, aprofundando as suas instituições comunitárias com uma política externa e de defesa", e outra Europa "que se mantém como um mero espaço de comércio  livre".

Para Mário Soares, "se não se salvar o euro, haverá uma desintegração da Europa".

O Tratado de Lisboa "constituiu um simples remendo que está hoje a tornar-se  inadaptado, velho e, no plano institucional, uma confusão de órgãos sobrepostos",  afirmou Mário Soares na Escola Nacional de Administração.

soares união europeia zona euro euro merkel sarkozy
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)