Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia
2

Spread mais baixo

O empresário e director de Master Business Administration da Escola de Negócios e da Caixa de Aforros de Vigo, Ourense e Pontevedra, António Nogueira da Costa, escreveu no nosso jornal, há cerca de dois anos, que um dos investimento mais importantes que fazemos, e para toda a vida, é na habitação. Em Portugal, onde não existe mercado de arrendamento habitacional, a regra é a compra de casa.
16 de Abril de 2006 às 00:00
Spread mais baixo
Spread mais baixo FOTO: Natália Ferraz
Desde Janeiro que a Euribor a seis meses (principal taxa de referência no crédito à habitação) tem vindo a subir, ultrapassando, recentemente, a barreira dos três por cento.
Com a Euribor mais alta, os bancos decidiram baixar as respectivas margens de ganho (‘spreads’) nos referidos contratos. Recentemente, três instituições financeiras (BPI. Totta e Braclays) publicitam as mencionadas margens reduzidas para 0,29 por cento. Mas esta percentagem, ou outra menor, não é sinónimo de prestação mensal mais baixa.
Convém ter em consideração a taxa anual de encargos, calculada com base em vários factores, entre os quais o pagamento de água, luz, por exemplo, através da conta bancária, conta-ordenado, etc. E o leitor não se esqueça de que quando contrata um crédito à habitação, tem várias despesas. Algumas delas são: comissão de dossiê; avaliação do imóvel; conversão de registos; comissão de processamento mensal de prestação; seguro de vida; seguro multi-riscos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)