Barra Cofina

Correio da Manhã

Economia

Suspensão do TGV implica perda de 383 milhões

A suspensão do projecto do TGV implicaria a perda de mais de 383 milhões de euros de fundos comunitários. Mesmo assim, o ex-ministro das Obras Públicas João Cravinho considera o projecto "ruinoso" financeiramente.
17 de Janeiro de 2009 às 00:30
Ex-ministro das Obras Públicas defende que projecto não é viável
Ex-ministro das Obras Públicas defende que projecto não é viável FOTO: direitos reservados

Segundo dados disponíveis pela RAVE, o investimento no projecto português de alta velocidade ascende a 8,2 mil milhões de euros, sendo que em 36 por cento será financiado pelo Estado, 45 por cento por investidores privados e 19 por cento por fundos comunitários.

João Cravinho afirmou, anteontem à noite, que o TGV não é um projecto viável e a líder do PSD garantiu que se for eleita primeira-ministra "risca automaticamente o TGV".

Em reacção, o ministro das Obras Públicas, Mário Lino, acusou Ferreira Leite de falta de credibilidade.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)